domingo, 13 de junho de 2010

Um gato e uma andorinha, dois anos de partilha!

Poderia acontecer um amor assim? De um gato por uma andorinha (ou ameixinha)?
Jorge Amado escreveu esta história de amor para o seu filho João Jorge, em 1948, quando este completou um ano de idade. A história perdeu-se, e só foi editada em 1978, depois do seu filho a ter recuperado e ter levado a Carybé para a ilustrar.

Foi-me oferecido já eu era adulta, li com um sorriso no rosto e com lágrimas nos olhos. As histórias de amor podem doer, muitas vezes doem. Nada é perfeito, nem o amor nem as histórias de amor! Mas nada na vida é impossível, e o amor rompe muitas vezes a barreira do improvável e do impossível. Esta história de amor não é um conto de fadas e isso é que a torna ainda mais significativa. Fiquem a saber que pode mesmo morrer-se de amor!

Muitos sabem do meu amor aos animais, muitos sabem o sofrimento que se leva na alma quando eles estão doentes ou partem da nossa companhia. Este livro dedico-o ao Matias, gato que também é malhado, o meu companheiro de todos os dias, por me fazer sorrir, por me mostrar todos os dias que a saúde é mais importante que tudo o resto, e que os animais podem ser muito melhores que as pessoas, até nas histórias de amor conseguem ser mais fiéis. E isto não é amargura, é amor incondicional :)

Começa assim:

"O mundo só vai prestar
Para nele se viver
No dia em que a gente ver
Um gato maltês casar
Com uma alegre andorinha
Saindo os dois a voar
O noivo e sua noivinha
Dom gato e dona Andorinha."

Não vou contar a história de amor, seria um crime fazê-lo. Merece ser lida, é um livro pequeno, barato e, sem as ilustrações de Carybé, não tem metade da graça :) Se puderem, leiam e saboreiem esta história de amor.
Da primeira vez que o li, sublinhei algumas frases que deixo aqui:

"Obrigada a acordar cedíssimo para apagar as estrelas que a Noite acende com medo do escuro. A Noite é uma apavorada, tem horror às trevas."

"No ramo de uma árvore a Andorinha Sinhá fitava o Gato Malhado e sorria-lhe. Somente ela não havia fugido. (...) Em torno era a Primavera, sonho de um poeta."

"Ela ria para todos, com todos se dando, não amava nenhum."

"É que o amor está no coração das criaturas, adormecido, e um dia qualquer ele desperta, com a chegada da Primavera ou mesmo no rigor do Inverno."

" (...) temos olhos de ver e olhos de não ver, depende do estado do coração de cada um."

"É sempre rápido o tempo da felicidade. O Tempo é um ser difícil. Quando queremos que ele se prolongue, seja demorado e lento, ele foge às pressas, nem se sente o correr das horas. Quando queremos que ele voe mais depressa que o pensamento, porque sofremos, porque vivemos um tempo mau, ele escoa moroso, longo é o desfilar das horas."

"A poesia não está somente nos versos, por vezes ela está no coração, e é tamanha, a ponto de não caber nas palavras."

Jorge Amado, O gato Malhado e a Andorinha Sinhá - uma história de amor.

Parabéns Matias por teres chegado há dois anos e por manteres as nossas vidas livres de monotonia! Que venham muitos mais anos, minimamente saudáveis, ok? Tu livra-te de me desesperares ainda mais :)
Obrigada a todos que partilharam da nossa agonia, da nossa luta e da nossa batalha vencida. O último ano foi bastante difícil mas com a ajuda de muita gente, principalmente da blogosfera e da LPDA, conseguimos superar. É muito por mérito vosso que este gato malhado sobreviveu e permanece entre nós. Bem haja a todos!

12 comentários:

Theodoro disse...

Parabéns ao Matias pelos 2 aninhos, e parabéns à dona pelo amor incondicional que lhe devota. Não se espera outra coisa de um humano quando acolhe um animal.
Que se sigam muitos anos desse amor e de preferencia com muita saude para os Matias e seus humanos.
Espero que pelo menos neste dia de aniversário a D. Ameixa te dê um bolo feito de royal canin e que ponha a receita no "canela Moida" pra a minha mamã fazer no meu aniversário tb ;)

Bom Domingo com muitos rolos de papel pra destruir

Luna disse...

Não sei quem disse "quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais", mas quem o disse sabia bem do que falava ;) Parabéns pelos dois aninhos do Matias, que venham muitos mais e sem muitas dores de cabeça! Beijinhos

Ginja disse...

Parabéns ao menino Matias!!!! Que a tua dona te faça um bolinho para nao andares a partir travessas alheias, hehehe. E k contes muitos mais anos de vida com muita alegria, muita saude, muita brincadeira, muita sorna e a ser o mesmo possuido de sempre! Está muito bonito o teu post de hoje Ameixinha. K orgulho k o Matias deve ter nesta dona fantastica. Concerteza k o amor dele por ti tb é incondicional! Beijinhos e festinhas ao gatinho do dia.

Mary disse...

Andorinha, o miúdo já tem dois anos??? Parece que no-lo apresentaste ontem!
Então e o bolinho de aniversário para celebrar? Vamos lá convidar os gatos vizinhos...it's party time!!!
(eu também vou) hihihi:)

ameixa seca disse...

Theodoro, não houve bolo nem para ele nem para nós mas vamos sempre a tempo de fazê-lo :)
Luna, eu gosto mais de animais do que de certa gente :)
Ginja, quero pensar que é um amor retribuído he he Afinal eu é que pego no saco da Royal para lhe dar a comidinha he he
Mary, eu tenho a noção que já o tenho há mais tempo. O último ano foi pesado, demorou uma eternidade a passar :)

Abóbora Amarelinha disse...

Ó Ameixinha que postagem mais bonita.
Parabens ao Matias mai lindo, e a ti por seres quem és.
Beijinhos daqui até ai

Salsa Verde disse...

Parabéns ao teu amigo/amor/companheiro gato que é lindo e foférrimo!!!
Linda a homenagem que lhe fazes e este "post"é um verdadeiro momento de amor e ternura. LINDO!!!
Beijinhos,
Lia.

ameixa seca disse...

Bóbora, muito obrigada :)
Lia, tinha esta postagem preparada há uns meses. Estava à espera do momento certo :)

maria disse...

Bem haja pelo exemplo de amor aos nossos verdadeiros amigos. Bjinhos para si e festinhas ao Matias!

Maria Manuela

ameixa seca disse...

Maria, muito obrigada :)

Bombom disse...

Só hoje é que me dei conta do Aniversário do Matias (mais conhecido por Possuído). E que magnífica homenagem lhe fizeste! Até fiquei sem palavras! Que ele tenha mais saúde e não lhe falte Boa Vida (he,he). Bjs. Bombom

ameixa seca disse...

Bombom, muito obrigada :)